Ensino e Teoria Musical: Material em Aulas Fáceis – Avançando Na Música

O site Avançando Na Música oferece dicas sobre o aprendizado musical, incluindo assuntos da teoria musical, harmonia e dicas para tocar um instrumento musical.

Para você que é apaixonado pelo aprendizado musical, que ama instrumentos musicais e que é um músico iniciante ou mesmo avançado, encontrou no Blog Avançando Na Música um lugar com ótimos materiais sobre teoria musical e dicas para aprender instrumentos musicais, de graça e a poucos cliques de você.

Dentro de cada assunto do estudo musical você pode clicar nos links e acessar os temas complementares relacionados a cada categoria musical.

Um dos primeiros assuntos que qualquer músico que queira aprender a tocar algum instrumento musical é a teoria musical básica.

A teoria musical abrange conhecimentos que são teóricos, porém essenciais para que ao tocar seu instrumento musical você seja um músico completo e entendido do que está executando no seu instrumento.

Sei que a vontade de aprender a tocar um violão, teclado, contrabaixo, bateria, guitarra e outros instrumentos de cordas, sopro, percussão e canto deixa a qualquer aluno de músico ansioso para tocar a música que ama.

Pensando assim, que tal aliar aos poucos o ensino com aulas de música na prática lado a lado com a teoria musical?

Então, o Blog Avançando na Música traz muitas dúvidas respondidas, dicas de estudo musical, dicas de como tocar seu instrumento musical preferido, além de assuntos relacionados a música.

Estudo da teoria musical para iniciantes

Começamos nosso estudo musical para iniciantes e também músicos de níveis mais avançados que gostariam de aprender mais sobre teoria musical.

Controlar a vontade de fazer um som e tocar as músicas que ama, seja com sua banda ou mesmo sozinho é muito difícil, eu sei disso.

O que se aprende em teoria musical?

Na teoria musical se aprende os conceitos e composições do estudo musical relacionado aos seus elementos como harmonia, melodia e ritmo e também a estrutura e a identificação de valores musicais no campo da leitura universal do som e seus símbolos na partitura.

O estudo da teoria musical envolve muitas áreas na música e não podem andar separados em uma aula de música.

É a base para que o músico conheça e desenvolva o aprendizado musical com qualidade.

Agora nós aprendemos o que se aprende em teoria musical.

Então, vamos falar sobre os temas de maneira simples e o mais didático possível sobre os seguintes temas que fazem parte do ensino musical teórico:

  • Elementos da música;
  • Estudo das cifras;
  • Estudo da partitura;
  • Intervalos musicais;
  • Escalas musicais;
  • Tríades maiores;
  • Tríades menores;
  • Campo harmônico;
  • Escolha de um instrumento musical.

Esses tópicos fazem parte das 5 áreas na música que penso serem fundamentais para o estudo da teoria musical principalmente para alunos de música no nível iniciante.

Infográfico sobre os 5 assuntos essenciais da teoria musical para iniciantes

Os 5 assuntos essenciais que todo músico iniciante deve aprender na teoria musical complementam os estudos páticos de cada instrumento musical.

Veja no infográfico abaixo de forma mais simplificada e resumida os 5 assuntos essenciais da teoria musical para iniciantes.

Infográfico 5 Temas essenciais da teoria musical para iniciantes

Abaixo, segue a descrição do conteúdo na imagem e a explicação de todos os temas abordados no aprendizado da teoria musical.

Transcrição do infográfico

O mapa para conhecer bem o estudo da teoria musical compreende 5 etapas.

Leitura

A leitura compreende os elementos da partitura e das cifras.

Intervalos

Segue os estudos dos intervalos, tom, semitom e de graus.

Escalas

Estudar as escalas naturais maiores e menores, menores harmônicas, melódicas e também as pentatônicas maiores e menores.

Acordes

Estudo das tríades e tétrades.

Campo harmônico

Conhecer e saber usar os campos harmônicos para ingressar em harmonia funcional.

Vamos continuar aprender mais sobre teoria musical? Acompanhe comigo!

Como escolher o instrumento musical para tocar

Continuando esse conteúdo sobre o ensino musical, você vai ver agora sobre a parte mais prática da música que anda lado a lado com a teoria musical.

Se você já escolheu algum instrumento musical para aplicar o conhecimento teórico e tocar a música que quiser, ótimo fique a vontade para escolher qualquer uma das categorias desse blog para aprender mais.

Se ainda não escolheu um instrumento musical para tocar, pense primeiro o seguinte… Quando você escuta uma música, qual o instrumento musical que mais chama sua atenção?

Aprender um instrumento musical não é difícil como parece, você deve se manter organizado e estudar um pouco todos os dias se possível.

Anota aí, estudar o instrumento que você escolher 30 minutos por dia é melhor do que pegar nele uma vez por semana e ficar fazendo um som por muitas horas.

Seja aplicado!

Aprendizado musical para iniciantes

Com as dicas que você encontrar nas categorias daqui do blog, é possível aprender bastante sobre teoria musical, escalas, acordes, intervalos e até mesmo assuntos básicos de partitura.

Bem… No conteúdo abaixo é possível escolher algum instrumento musical e aprender com um passo a passo bem interessante, principalmente para alunos iniciantes.

Fique a vontade e tire suas dúvidas.

Os melhores cursos de instrumentos musicais online

Estudar um instrumento musical aliado com o estudo de teoria musical é fundamental para desenvolver em você, uma excelente musicalidade estabelecida por uma base importante.

A teoria musical não pode andar desconectada com os estudos práticos dos instrumentos musical.

Com o aumento da procura por cursos de instrumentos musicais online no mercado, você precisará escolher um bom curso para estudar seu instrumento musical a partir da sua casa.

A lista dos melhores cursos traz os melhores métodos dos melhores professores do Brasil.

Veja agora uma lista com os melhores cursos online de instrumentos musicais:

Selecione os cursos que quiser e continue seu estudo sobre teoria musical junto com um instrumento musical.

3 Elementos básicos fundamentais da música

A melodia, a harmonia e o ritmo são os 3 elementos básicos da música e essenciais para que uma música possa ser reproduzida em sua forma completa.

Antes de caminhar nos itens e matérias relacionadas a teoria musical é fundamental que você conheça os 3 elementos básicos para formação de uma música.

Vamos aprender mais sobre cada um desses elementos musicais nessa parte de teoria musical.

Melodia

A melodia é a sequência de notas musicais emitidas por um solo de instrumento musical ou pela voz que canta uma determinada música.

Se você escutar uma sequência de acordes, pode ser bem difícil definir qual a música que está sendo reproduzida sem a melodia.

A melodia de uma música deve respeitar um intervalo entre notas musicais que determinam o tom da música e a escala em que a melodia deve ser executada.

Harmonia

A harmonia é um dos 3 elementos da música e base necessária para que a melodia faça sentido em uma música que tenha instrumentos musicais tocando ao mesmo tempo.

Quando você falar sobre a formação de acordes e como 3 ou mais notas musicais são tocadas simultaneamente ou arpejadas você vai estar falando sobre o conceito de harmonia.

Essa sequência de acordes é a harmonia que compõe qualquer música.

A harmonia é a base para que a melodia seja aplicada seguindo o tom e a escala musical correta.

Ritmo

O último dos 3 elementos da música é o ritmo que tem relação direta com o tempo (velocidade) de uma música. O ponto principal de atuação do ritmo na música é a organização dos sons emitidos por instrumentos musicais e voz considerando também momentos de silêncio em um compasso musical.

A forma que é organizado o som e as pausas em sequência numa mesma velocidade determina o ritmo de uma música e a marcação do tempo.

Estudo das cifras musicais

As cifras musicais são uma linguagem universal, uma notação musical que instrumentistas usam para facilitar a leitura de acordes musicais na hora de executar uma música.

Simples de ler e identificar as notas.

Considero uma pequena e importante parte de teoria musical.

Quais são as cifras das notas musicais?

As cifras das 7 notas musicais são representadas pelas 7 letras iniciais do alfabeto. A, B, C, D, E, F e G ficam dessa forma:

  • Dó – C
  • Ré – D
  • Mi – E
  • Fá – F
  • Sol – G
  • Lá – A
  • Si – B

Além de estabelecer um padrão de notação na teoria musical, as cifras musicais também dão nome aos acordes gerados por essas notas.

Por exemplo, o acorde de Dó maior tem a seguinte formação das notas através das suas cifras.

Dó – Mi – Sol (C) que representa o acorde de C.

Estudo da partitura musical

A partitura é a principal forma de leitura musical de notas e acordes na teoria musical. É muito mais complexa de entender do que as cifras, porém é mais completa e consegue expressar com muito mais detalhes a música escrita pelo compositor.

É uma parte bem grande no estudo da teoria musical e uma das matérias que os músicos menos se aprofundam no aprendizado atualmente.

O que é uma partitura musical?

A partitura musical é um conjunto de 5 linhas e 4 espaços horizontais que chamamos de pauta ou pentagrama, onde as notas musicais, as barras de compasso, a fração de compasso, as pausas, as claves e diversos sinais de intensidade e direção serão colocados para a formação de uma composição musical.

No estudo mais aprofundado e detalhado da teoria musical para partitura é possível aprender com muito mais detalhes.

O que são as claves na partitura?

As claves são símbolos que vão identificar e dar nomes as notas musicais posicionadas na pauta.

Dependendo da clave utilizada, um mesmo símbolo na partitura que representa uma nota, como uma colcheia por exemplo, pode ter um nome de nota diferente na mesma posição.

O estudo das claves não é difícil, sendo uma parte importante no estudo da teoria musical e da partitura.

→ Leia mais nos artigos relacionados ao ensino musical sobre partituras abaixo.

Intervalos musicais

Até agora você já viu muito material interessante de teoria musical como seus elementos principais e assuntos relacionados a partitura. O próximo assunto será sobre os intervalos musicais.

Mas o que são os intervalos musicais?

O intervalo musical é a distância entre sons reproduzidos por notas musicais.

Pode ser definido pela distância entre alturas diferentes de sons.

Da mesma forma como a distância entre dois objetos possui uma medida como metros, centímetros e outros. Os intervalos na teoria musical podem ser classificados por graus e tamanho da distância entre notas.

O ensino musical é amplo e muito interessante.

Muitos de nós tocamos acordes sem saber o conceito por trás da sua formação.

Podemos medir a distância entre notas por meio de tons e semitons e classificar através de graus como menor, maior, justa, diminuta e aumentada.

→ Para você começar a entender, deixo o material complementar abaixo:

As Escalas Musicais

As escalas musicais são a base da formação dos acordes e construção dos campos harmônicos.

Você sabia que a melodia de uma música caminha pela escala do tom que a determinada canção está sendo executada?

Os cantores, os solos de guitarra, a linha dos instrumentos de cordas e sopro obedecem uma regrinha entre intervalos de notas para reproduzir ou tocar uma escala.

Existem diversas escalas de notas musicais no ensino musical.

Mas, afinal de contas, o que é uma escala na teoria musical?

O que é uma escala musical?

Uma escala musical é a formação de 7 notas musicais tocadas em sequência e seguindo uma fórmula de intervalo padrão para cada tipo de escala.

Existem diversos tipos de escalas que variam de cultura, países e estilo musical.

Quais as principais escalas musicais no ensino musical?

As escalas maiores naturais, são as primeiras que todo o músico aprende no ensino musical.

Logo depois, no estudo das notas relativas, você estuda e pratica as escalas menores naturais.

Nesse momento, seu aprendizado começa a ficar mais interessante.

Você conhece as outras duas escalas menores. A escala menor harmônica e melódica.

Existem outras escalas importantes na teoria musical como a pentatônica, a escala de blues, os modos gregos e muitas outras.

Aprenda mais sobre o estudo musical das escalas.

Formação das tríades maiores

Esse com certeza é um dos assuntos mais interessantes na teoria musical. A formação das tríades maiores é o começo para que você comece a tocar suas músicas no seu instrumento musical.

O acorde é o principal elemento da harmonia musical pois é a combinação do som de diversas notas musicais tocadas ao mesmo tempo ou arpejadas.

Quando tocamos um sequência de acordes, dentro de uma tonalidade e um ritmo estamos tocando progressões harmônicas que são a base para qualquer música.

O que é uma tríade maior?

Uma tríade maior é um acorde formado por 3 notas musicais tocadas ao mesmo tempo e que também pode ser executada da forma arpejada, quando tocamos a tríade nota após nota no sentido ascendente ou descendente.

Para formar uma tríade maior, devemos aplicar o conceito da teoria musical que você pode encontrar nesse mesmo post.

Falo sobre intervalos e graus.

Com os seguintes intervalos musicais conhecidos, é possível montar qualquer tríade maior em qualquer instrumento musical que seja possível tocar um acorde:

  • Fundamental
  • 3ª Maior
  • 5ª Justa

A fundamental é a nota na tríade que vai entregar para você o nome do acorde.

A nota fundamental do acorde de C é o próprio C.

Isso serve para todos os outros tons.

O intervalo de 3ª Maior é que vai diferir no ensino musical o entendimento da tríade maior para a menor.

Assim, você consegue descobrir qual a segunda nota de uma tríade.

A fundamental vai dar o nome ao acorde.

O intervalo de 3ª Maior possui 2 Tons de distância da nota fundamental.

Já o intervalo de 5ª Justa possui 1 Tom e meio de distância da 3ª Maior.

Ou seja, possui 3 Tons e meio da nota fundamental em qualquer tom.

Formação das tríades menores

As tríades menores seguem a mesma ideia de formação de acorde com os intervalos conhecidos e é possível montar qualquer acorde menor com 3 notas.

O que você deve ter em mente para aprender a formação dos acordes menores é que as 3 notas da tríade menor estão na escala menor do mesmo tom.

Isso também acontece no acorde maior para a escala maior.

O que é uma tríade menor?

Um acorde de tríade menor é formado por 3 notas da sua escala menor natural.

Os 3 graus de intervalo que você precisa saber para montar qualquer acorde tríade menor são:

  • Fundamental
  • 3ª Menor
  • 5ª Justa

A nota fundamental é a que vai dar o nome ao acorde menor.

A 3ª Menor é a principal característica sono entre o acorde menor e maior. Você precisará contar 1 Tom e meio de distância da nota fundamental.

A 5ª Justa possui 3 Tons e meio de distância da nota fundamental.

Você pode montar qualquer tríade menor com esse conhecimento.

Se você dominar o conceito e a formação das escalas maiores e menores, vai conseguir montar qualquer tríade menor e maior.

Para aprender mais sobre a formação de acordes no ensino musical e ver as tabelas de acordes que o nosso blog montou basta visita o conteúdo abaixo com exemplos práticos para teclado e guia para outros instrumentos musicais:

Campo harmônico

Continuamos nosso estudo na teoria musical e chegou o momento de falar sobre campo harmônico.

Tocar um instrumento musical é incrível, tirar as notas, fazer acordes, tocar uma canção fazendo tudo ficar afinado e bom de escutar.

Tudo isso é possível quando os acordes são executados seguindo uma progressão que faça sentido.

A forma como tocamos um acorde após o outro, revela o que a música quer transmitir para o público ou mesmo uma só pessoa.

A música transmite e gera sensações.

Se eu perguntar a você sobre como está seu conhecimento sobre progressões, harmonia funcional e tirar música de ouvido o que responderia agora?

Se você não conhece os campos harmônicos, vou contar o segredo que os músicos experientes sabem quando tem que tirar uma música de ouvido ao vivo.

E não é somente ter um ouvido absoluto ou relativo bem treinado.

É o conhecimento do campo harmônico que faz com que o músico seja mais completo na prática e na teoria musical.

A teoria musical é um tesouro para que o músico seja prático em excelência.

O que é o campo harmônico?

O campo harmônico, é um conjunto de acordes formados com base na sua escala musical, possuindo 7 acordes que transmitem diferentes sensações classificados em graus.

Para conhecer o campo harmônico é necessário o conhecimento da formação das escalas.

É importante porque para o músico, saber montar uma tabela de campo harmônico, além de aprofundar o saber em teoria musical, o deixa capaz de tocar qualquer música em em todos os tons principalmente quando a necessidade acontece ao vivo ou de outra maneira emergencial.

Graus do campo harmônico

Na teoria musical podemos aprender o conceito de graus e suas funções harmônicas.

Na tabela abaixo, você pode ver o nome ou a classificação de cada grau do campo harmônico.

  • 1º Grau – Tônica
  • 2º Grau – Supertônica
  • 3º Grau – Mediante
  • 4º Grau – Subdominante
  • 5º Grau – Dominante
  • 6º Grau – Superdominante ou Relativo
  • 7º Grau – Sensível ou Subtônica

Veja como é a formação de um campo harmônico.

Campo harmônico maior

O campo harmônico maior é formado a partir da escalas maiores naturais e dos acordes que são gerados por ela.

Se você olhar a escala de Dó e começar a montar acordes tríades a partir da nota Dó, vai formar seu próprio campo harmônico maior no tom Dó.

Começando assim… Dó – Mi – Sol

Essa é a tríade de Dó maior e o primeiro acorde do seu campo harmônico.

É o primeiro grau e chamamos de Tônica.

Você deve montar a estrutura usando a seguinte regra:

  • Primeiro acorde deve ser maior
  • Segundo acorde deve dever ser menor
  • Terceiro acorde é menor
  • Quarto acorde é maior
  • Quinto acorde é maior
  • Sexto acorde é menor
  • Sétimo acorde é diminuto

Agora, é só continuar a brincadeira praticando em Dó.

  • Dó – Mi – Sol (C)
  • Ré – Fá – Lá (Dm)
  • Mi – Sol – Si (Em)
  • Fá – Lá – Dó (F)
  • Sol – Si – Ré (G)
  • Lá – Do – Mi (A)
  • Si – Ré – Fá (B)

Faça isso e você poderá montar todos os 12 tons do campo harmônico maior com facilidade.

Lembre-se de respeitar a estrutura e formação de cada escala.

Graus do campo harmônico maior

Abaixo, você tem a informação da fórmula para os acordes que fazem parte do campo harmônico maior e sua função.

  • I – Tônica
  • IIm – Supertônica
  • IIIm – Mediante
  • IV – Subdominante
  • V – Dominante
  • VIm – Superdominante ou Relativo
  • VIIdim ou VIIm(b5) – Sensível

Repare que o nome do sétimo grau é sensível, pois existe a distância ou intervalo de meio tom para a tônica que está a frente, resolvendo assim um acorde maior seguindo o conceito do trítono.

Lembrando que entre a sétima nota da escala maior e a oitava nota o intervalo é semitom.

Campo harmônico menor

O campo harmônico menor deve ser construído com o auxílio das escalas menores naturais e das tríades que são geradas em cada tonalidade.

A melhor maneira de montar um campo harmônico, nesse casso o menor, é usar a tabela das escalas e a fórmula do campo harmônico menor.

Lembre-se que você pode fazer o mesmo procedimento no campo harmônico maior.

O primeiro passo é conhecer a fórmula do campo harmônico menor.

Você deve montar a estrutura usando a seguinte regra:

  • Primeiro acorde deve ser menor
  • Segundo acorde deve dever ser dim
  • Terceiro acorde é maior
  • Quarto acorde é menor
  • Quinto acorde é menor
  • Sexto acorde é maior
  • Sétimo acorde é maior

Graus do campo harmônico menor

Abaixo, você tem a fórmula para os acordes que fazem parte do campo harmônico menor com suas funções.

  • Im  – Tônica
  • IIdim ou VIIm(b5) – Supertônica
  • III – Mediante
  • IVm – Subdominante
  • Vm – Dominante
  • VI – Superdominante ou Relativo
  • VII – Subtônica

Repare que o sétimo grau agora tem o nome de Subtônica, pois seu intervalo até a tônica que está a sua frente é de 1 tom não formando o trítono para resolver a tônica como acorde menor.

Com toda certeza, você vai ver que é comum pegar emprestado o quinto grau da escala menor harmônica substituindo um acorde menor no quinto por uma acorde V7 para resolver o problema da sensação de tensão e necessidade de resolver um acorde de primeiro grau.

Aprenda no conteúdo abaixo mais sobre os campos harmônicos e veja todas as tabelas, incluindo o campo menor melódico e harmônico.